Os diferenciais do armazenamento de medicamentos

Em função do aumento da produtividade e o foco cada vez mais dirigido para a produção, o operador logístico tem se evidenciado como uma alternativa importante para a Indústria Farmacêutica.
O manual de Boas Práticas de Armazenagem (BPA) é o processo realizado pelo departamento de Garantia da Qualidade para assegurar que os serviços prestados sejam feitos de modo apropriado para o cumprimento de todas as etapas de armazenagem dos produtos.

O armazenamento ou estocagem se faz necessário para melhoria na demanda da produção até a entrega ao consumidor final. Porém para que todo processo corra de maneira eficaz é essencial um gerenciamento correto de estoque (entradas, saídas, controles através do código de barras, lote e validade), assegurando a rastreabilidade do produto.

Já os medicamentos que exigem condições de armazenagem especiais, devem ser imediatamente identificados e alocados de acordo com as instruções específicas do fabricante e com as exigências das normas vigentes (Anexo II Art. 10 da Portaria 802/1998).

A mão-de-obra qualificada faz toda a diferença em uma empresa prestadora de serviços, por isso, é importante que o Farmacêutico em conjunto com os Gestores das áreas invistam em treinamentos específicos para todos os colaboradores para que se torne uma rotina diária e uma prática adotada por todos para o aumento da qualidade dos serviços da empresa.

A infraestrutura destinada à guarda dos produtos, também deve ter área e construção adequadas viabilizando os processos de higiene e limpeza operacionais, pois estes fatores estão diretamente relacionados à qualidade e à conservação dos medicamentos.

O operador logístico oferece alternativas de armazenagem que atendam as especificações de conservação do produto, ou seja, ambientes monitorados, controlados, resfriados, refrigerados e até congelados.

A temperatura deve ser controlada para oferecer as mesmas condições das utilizadas em um estoque mantido na indústria, pois dependendo da forma farmacêutica do medicamento (ex.: cápsulas, drágeas e xarope) a temperatura elevada pode desencadear o aparecimento de fungos e alterações da consistência, sabor, odor e até mesmo a desintegração, influenciando na eficácia do medicamento.

O trabalho do operador logístico farmacêutico e da saúde deve estar alinhado com seu cliente. Sendo assim o papel do Farmacêutico de extrema importância em toda cadeia logística, para que se assegure a conservação do produto de acordo com as recomendações de conservação do fabricante de modo a contribuir para a salvaguarda da saúde da população. Destacando sempre que a conservação do produto é imprescindível em todas as etapas deste processo, ou seja, Armazenagem, Transporte e Distribuição.

* Sonja Helena Madeira Macedo é gerente farma da Ativa Logística

 
Hosting: Ilimitada Hosting Chile VPS